skip to Main Content
(11) 98377-6537 contato@ardaskaur.com
O Que Você Está Levando Na Sua Bagagem De Mão?

O que você está levando na sua bagagem de mão?

Você já refletiu sobre esse assunto? O que leva na sua bagagem? Será que o que você está levando dentro de sua bagagem é realmente necessário? Já não está na hora de rever o que é necessário levar, resignificar alguns artefatos nessa bagagem?

A “bagagem de mão” citada aqui é uma metáfora muito interessante que nos remete a uma reflexão. Muitas vezes queremos realizar, ser feliz, sermos mais plenos, mas bem lá no fundo percebemos um sentimento de insuficiência , de dúvida referente as nossas metas, nossos sonhos. Muitas vezes nos sentimos cansados para ir atrás da realização de que tanto almejamos. Tentamos, tentamos e o que almejamos muitas vezes não se realiza, ou até mesmo não acontece como queremos.

A questão é!!! O que você traz na sua “bagagem de mão”? A bagagem de mão aqui citada simboliza nossas crenças limitantes, atitudes, padrões de comportamento (sucesso e fracassos), valores, talentos, pontos fortes e fracos, coisas que não conseguimos nos livrar. Tudo isso com o passar dos anos, em nosso intimo, para nós acaba se tornando algo normal. Acreditamos que faz parte de nossa personalidade. Essa bagagem que simbolicamente pode ser uma mochila, uma bolsa, uma pasta, ou seja, algo que achamos importante para nossa sobrevivência. Coisas que podem vir a ser úteis e outras que colocamos lá e nem mesmos sabemos para quê e por que estão lá. Nem mesmo lembramos que colocamos. Se carregamos muitas coisas inúteis, corremos o risco de quando precisarmos de algo importante e vital que está dentro dessa bagagem ficaremos certamente perdidos. Mesmo sabendo que o que precisamos está nessa bagagem demoraremos para encontrar. Isso irá dificultar mais encontrar o que realmente precisamos para concretizar com eficiência nosso objetivo, seja ele qual for. É de vital importância abrir a “bagagem” e fazer a devida seleção. “Separar o Joio do trigo” (ditado popular). Selecionar o que é essencial.

Quem já não ficou desesperada procurando um documento, um “tickt” de ingresso, uma anotação em um pequeno papel que estava na bolsa de mão? A necessidade de encontrar objetos, anotações dentro da bolsa rapidamente, num momento de extrema importância acaba se tornando um “stress” total a ponto de achar que havia perdido o que procurava e mais tarde com mais calma acha em sua bolsa de mão. Quem não passou por isso?

A bagagem real se assemelha a essa bagagem simbólica onde bem selecionados esses elementos podemos levar o que é realmente necessário como nossos valores, talentos, atitudes e hábitos conscientes e positivos que atendem as nossas necessidades básicas. Identifica-se com os nossos elementos básicos e permanentes de nossa bagagem do dia-a-dia.

Deixar espaço na “bagagem de mão” nos possibilita sermos mais leves, criativos, autênticos e produtivos.

Como podemos ter mais consciência do que levamos nessa “bagagem de mão”? Como podemos levar somente o que é necessário para começar a viver bem?

BOM!!! Há uma prática que não custa nada e pode ser feita diariamente dando resultados surpreendentes. Essa prática é a meditação. Existem diversas práticas meditativas como as práticas e mantras de meditação da Kundalini Yoga (Yogui Bhadjan) que nos leva ao autoconhecimento e nos dá como prática diária a consciência de nosso verdadeiro potencial, nosso valor pessoal. A consciência de como nós nos relacionamos conosco e com o mundo.

PRÀTICA : Sente-se em posição de lótus ou uma posição confortável com a coluna ereta . Polegar com indicador se tocam. Feche os olhos, entre em contato com sua respiração, uma respiração longa e suave. Entoe o Mantra durante 11 minutos “Wahe Guru” Eu sou você, mestre divino interior. Feito como prática diária trará centralização, clareza no seu dia-a-dia e lhe trará junto a consciência do tamanho de sua “bagagem de mão”.

A meditação e ferramentas da Kundalini Yoga é uma das ferramentas que o ser humano pode utilizar. Mas sabemos que há milhares de recursos para conhecermos e separarmos o que levamos em nossa “bagagem de mão” e melhor ainda, saber utilizar o que levamos com mais eficiência no nosso dia-a-dia. Mas esse é um assunto que vou falar no próximo texto.

Sugiro que façam essa simples prática e vivencie os resultados…

 

Abraços
Ardas Kaur Angelina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
Search